domingo, 17 de janeiro de 2016

Seios: uma relação de amor e ódio

   



   Que esplêndido são teus seios!
   São tuas armas mais perigosas
   e primorosos como as rosas.
  
   Fazem de ti provocante,
   tendo atenção dos indiscretos
   roubando olhares sem esforço.
   Tens a confiança no teu rosto.

   São teus e de mais ninguém.
   São como o calafrio que percorre o espinho
   e macios como veludo também.

   Num dia tá de bem,
   no outro se incomoda. 
   Nas conversas alheias se afoga
   e finalmente se acorda.
   
   Moça, usa tua sedução,
   esquece a insegurança,
   e confia no coração.
Postar um comentário